sábado, 21 de novembro de 2020

Escritor Carioca Radicado na BA ganha prêmio em homenagem á Guerra de Farrapos

🤔Escritor Carioca Radicado na Bahia ganha premiação em concurso  Gaúcho  em homenagem à Guerra de Farrapos


O Escritor Carioca Radicado na Bahia, Marcelo de Oliveira Souza,IWA;  Duas vezes Dr. Honoris Causa em Literatura;  organizador do Concurso Literário Poesias sem Fronteiras e do Prêmio Literário Escritor Marcelo de Oliveira Souza, iwa; autor dos livros A Sala de Aula; Conto e Reconto; Confissões Poéticas;  Sobrevivendo e Mundo Poético, alcança o quinto lugar no concurso gaúcho de âmbito nacional, o XIII Concurso Literário de Contos Alcides Maia, onde era necessário criar um conto com a temática da Guerra de Farrapos. 
O autor agradece ao Diretor Cultural da Estância da Poesia Crioula, Cândido Brasil,  que organiza o evento, bem como a todos os jurados que elegeram o seu trabalho entre os melhores do certame,  agradece também  a todos e todas que sempre acompanham o seu trabalho, sendo o sustentáculo de tantas vitórias.

Marcelo de Oliveira Souza,IwA
2x Dr. Honoris Causa em Literatura
Instagram: marceloescritor

Poesia Brasileira Contemporânea no YouTube

Salomé e o Poeta — Ao longo dos séculos, muitos foram aqueles que se debruçaram sobre o mito bíblico de Salomé, a pequena judia filha de Herodíade, que pediu a cabeça de João Batista a Herodes. Drama, traição, sedução, paixão e crueldade compõe essa passagem que sobrevive ao tempo, à mudança dos costumes, e continua atual, chocante, dolorosa. Quis também dar minha parcela na construção e permanência desta legenda. "Salomé e o Poeta" é um diálogo entre o criador e a criatura, entre o autor da obra de arte, a própria obra que ganha vida após concluída, e aquele que a lê, contempla, ouve inebriado. Para a elaboração deste projeto contamos com o auxílio luxuoso da compositora, bailarina e poeta Tatiana Cobbett, que interagiu conosco dando veracidade à personagem. Ela que transpira arte em todos os sentidos, engrandeceu o texto apresentado e propôs novos rumos a seguir. Sua presença cênica tanto impressiona quanto entusiasma. A abertura coube ao jornalista Daércio Neto e as traduções são do espanhol Julián Gustems.

 

 https://youtu.be/ij7bGBNby9k

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

O Dia da Consciência Humana!

🤔O Dia da Consciência Humana

O dia 20 de novembro passou a ser chamado o dia nacional da consciência negra, em homenagem ao grande herói Zumbi dos Palmares, um escravo fugitivo que conseguiu lutar contra o martírio da escravidão do homem pelo homem.
Muitas pessoas esquecem de lembrar que esse importante dia poderia muito bem ser lembrado como o dia da consciência humana, porque a distinção de raças ainda vai ser evidenciada,  onde não podemos esquecer que somos humanos e por isso temos a obrigação de fomentar a união e não separação.
As pessoas se desenvolvem em todos os aspectos, contudo a exploração do homem pelo homem continua de diversas maneiras, o ataque à natureza continua, aos pobres e desvalidos também, independente de raça.
Seria também interessante que as pessoas se unissem e protestassem  sim, mas contra a violência, a falta de oportunidades e principalmente contra os ataques contra a natureza, pois todos nós independentemente de raça, estamos no mesmo "barco" afundando e com o dia da Consciência Humana, seria um dia em que todos se uniram  em prol da salvação de todos os valores sobre os quais a   humanidade está deixando para trás com o "desenvolvimento", tendo pois que refletirmos que segregação de quaisquer tipo é um atraso para  todos nós, contra nós mesmos,  de encontro  a própria humanidade.

🤔Marcelo de Oliveira Souza,IwA
🤔2x Dr. Honoris Causa em Literatura
🤔Do blog http://marceloescritor2.blogspot.com
🤔 Instagram: marceloescritor
🤔 Boa noite!🌚

Dia da Consciência Humana




O Dia da Consciência Humana

O dia 20 de novembro passou a ser chamado o dia nacional da consciência negra, em homenagem ao grande herói Zumbi dos Palmares, um escravo fugitivo que conseguiu lutar contra o martírio da escravidão do homem pelo homem.
Muitas pessoas esquecem de lembrar que esse importante dia poderia muito bem ser lembrado como o dia da consciência humana, porque a distinção de raças ainda vai ser evidenciada,  onde não podemos esquecer que somos humanos e por isso temos a obrigação de fomentar a união e não separação.
As pessoas se desenvolvem em todos os aspectos, contudo a exploração do homem pelo homem continua de diversas maneiras, o ataque à natureza continua, aos pobres e desvalidos também, independente de raça.
Seria também interessante que as pessoas se unissem e protestassem  sim, mas contra a violência, a falta de oportunidades e principalmente contra os ataques contra a natureza, pois todos nós independentemente de raça, estamos no mesmo "barco" afundando e com o dia da Consciência Humana, seria um dia em que todos se uniram  em prol da salvação de todos os valores sobre os quais a   humanidade está deixando para trás com o "desenvolvimento", tendo pois que refletirmos que segregação de quaisquer tipo é um atraso para  todos nós, contra nós mesmos,  de encontro  a própria humanidade. 






Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras e Prêmio Literário Escritor Marcelo de O Souza

Cinco títulos lançados com gêneros literários  diversificados; Duas vezes Dr. H.C.  em Literatura, pela FEBACLA e EscBrás respectivamente; Embaixador da Poesia, nomeado pela Academia Virtual de Letras Artes e Cultura, MG; Ganhador do Prêmio  Personalidade Notável  2014 em Itabira MG ; Membro   da IWA  International Writers and  Artistis – EUA ;  do  Núcleo Acadêmico de Letras e Artes , Lisboa; da Academia de Letras de Teófilo Otoni MG; da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências RJ;  da Academia de Letras e Artes de Cabo Frio  RJ; da confraria de Artistas e Poetas pela Paz – CAPPAZ ;da Academia de Letras do Brasil/MS ; Academia de Letras e Artes de Feira da Santana BA; da Associação de Poetas de Portugal,Academia  Literária  Internacional ALPAS 21, Cruz Alta RS; Academia de Letras e Artes de Poesia Gastronômica RJ ; entre outras. Organizador do Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS  e Prêmio Literário Escritor Marcelo de Oliveira Souza,IWA;    Curador da Exposição Permanente que leva seu nome e trabalho para dentro e fora do país. Instagram: marceloescritor. 


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ;
* Siga nosso  Instagram:@marceloescritor e concorra a brindes!
  • Tenha uma de nossas placas literárias  premiadas, com um lindo texto  em seu espaço gratuitamente! 
  • Estimulemos a cultura nacional - já temos mais de quarenta pontos de exposição.
  • Entregamos dentro e fora do país, não vão pagar nada, dois modelos abaixo.
  • Retorne a mensagem para saber como .
  1.    

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Escritor Carioca Radicado na BA recebe dupla comenda

🤔Escritor Carioca Radicado na Bahia recebe dupla comenda!


O Escritor Carioca Radicado na Bahia, Marcelo de Oliveira Souza,IWA;  Duas vezes Dr. Honoris Causa em Literatura;  organizador do Concurso Literário Poesias sem Fronteiras e do Prêmio Literário Escritr Marcelo de Oliveira Souza, iwa; autor dos livros A Sala de Aula; Conto e Reconto; Confissões Poéticas;  Sobrevivendo e Mundo Poético, acaba de receber  dupla comenda: Príncipe dos Poetas Brasileiros pela Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes – FEBACLA – destinada a escritores e apoiadores culturais, cujos trabalhos ou ações mereceram especial destaque na defesa, promoção e valorização da Cultura Brasileira; Benfeitor das Ciências, Letras e Artes, pela Real Ordem dos Cavaleiros Sarmathianos, em reconhecimento do seu trabalho que engrandece o nosso país nas áreas de arte, cultura e educação.
O autor agradece a  Dom Alexandre Camelo, Príncipe regente da Soberana Casa Real e Imperial de Godos do Oriente, pelo reconhecimento, pois  a cultura e o desprendimento caminham de mãos dadas com o sucesso, agradece também  a todos e todas que sempre acompanham o seu trabalho, sendo o sustentáculo de tantas vitórias.

Marcelo de Oliveira Souza,IwA
2x Dr. Honoris Causa em Literatura
Instagram: marceloescritor

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

XI Seletiva Nacional de Poesia – 2020 para edição XI Coletânea Século XXI -2021

Boa noite!
Participe e no possível divulguem essa idéia literária que vem conquistando muitos poetas...
XI Seletiva Nacional de Poesia – 2020

Para a edição do livro XI Coletânea Século XXI

Homenagem ao poeta, professor universitário e crítico literário

Gilberto Mendonça Teles

(pelos seus 90 anos de Vida e Conjunto de Obra)

(PoeArt Editora – DESDE 2006 COM VOCÊ! já com mais de 70 publicações) (Prazo: 20 de DEZEMBRO 2020)

(somente pela INTERNET)

  A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro XI Coletânea Século XXI (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XXII, depois do sucesso da I a X Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a VII Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros (ou em entrevistas), estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Alexei Bueno, Álvaro Alves de Faria, Antonio Carlos Secchin, Antônio Torres, Astrid Cabral, Antonio Miranda, Anderson Braga Horta, Clevane Pessoa, Denise Emmer, Evandro Sarmento, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Geraldo Carneiro, Gilberto Mendonça Teles, João Almino, José Eduardo Degrazia Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Matilde Diniz Lacerda, Mauro Mota, Menulfo Nery Bezerra, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha, Pedro Lyra, Pedro Viana Filho, Roseana Murray, Reynaldo Valinho Alvarez, Ruy Espinheira Filho, Rubens Jardim, dentre outros.

SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (ATÉ 3 POESIAS)
    Ao efetuar a sua inscrição, o autor estará concordando com as regras do Concurso, e, se selecionado, autorizando a publicação dos trabalhos no livro
XI Coletânea Século XXI.

     Em caso de cópia indevida e demais crimes previstos na Lei do Direito Autoral, será responsabilizado judicialmente.

Tema e Apresentação: – O tema é livre.

– Cada autor poderá inscrever de uma a 3 poesias (versos livres ou poema com forma fixa), cada uma em uma página, inéditas ou não, máximo de até 20 versos cada, fonte Times New Roman, corpo 12 e foto de rosto em jpg –imagem com alta qualidade. Não é necessário pseudônimo.

MUITA ATENÇÃO NA HORA DE ENVIAR SEU TEXTO: JÁ ENVIE REVISADO.

ENVIAR EM DOC. ANEXO CONTENDO OS TRABALHOS E OS SEGUINTES DADOS:

– Nome completo, nº do RG, nome do concurso, títulos dos trabalhos, endereço completo, dados biográficos
(no máximo dez linhas), telefone e e-mail.
– As obras que chegarem sem esses dados não serão consideradas inscritas.
– Todos os trabalhos enviados (selecionados ou não) serão incinerados, após a divulgação do resultado.

Forma de Inscrição:
As obras deverão ser enviadas pela INTERNET para:
poearteditora@gmail.com

    Premiação:

Os cinco melhores poemas serão publicados sem qualquer ônus no livro XI Coletânea Século XXI – 2021, cada um dos cinco autores premiados receberá 3 exemplares da obra pelos direitos autorais, diploma e a sua foto colorida no livro. Será cobrado apenas a taxa de envio dos livros pelos correios devido aos aumentos contínuos.

 OBS: A partir do 6º trabalho selecionado, os autores serão convidados a participar do livro pelo sistema de cooperativismo, pois serão escolhidos trabalhos de até cinqüenta autores ou mais dependendo da qualidade literária.

A princípio serão apenas 50 poetas que irão compor essa obra que com certeza será imperdível.

Jean Carlos Gomes / organizador e editor / e-mail: poearteditora@gmail.com.br/
organização e realização: PoeArt Editora de Volta Redonda – RJ. TEL/ZAP -24-999793205

   Apoiadores: Câmara Municipal de VR, Lex Print – Suprimentos de Informática, Teatro GACEMSS 75 Anos de Cultura, Academias: Volta-redondense, Barramansenses de Letras e de História, Evangélica de Letras do Brasil,  Instituto de Estudos Valeparaibanos, Editora Costelas Felinas livros artesanais, Val Lourenço – Cabelo e Corpo, a imprensa falada e escrita, dentre outros.


 


 



sexta-feira, 13 de novembro de 2020

O Ovni de Pirituba



O OVNI  de Pirituba

 

 

Num dia de domingo, numa cidade chamada Pirpirituba, Paraíba, que fica a cerca de 2.700 km da capital,  ia ter um encontro de jovens, onde um grupo de adolescentes se preparava  animadas   para seguir um evento religioso, eram   quatro pessoas, duas delas eram irmãs, Rosângela, Betina, as outras de nome Glória e Creusa, eram parentas afastadas. Como esses eventos são bastante concorridos, principalmente nas cidades do interior desse nosso querido e imenso nordeste, elas  acordaram cedinho para seguir viagem, visto que a citada cidade ficava a uma boa distancia de onde elas residiam.

Elas seguiram de ônibus, que passavam pertinho da casa de Glória, ao chegarem, foi a maior festa, pessoas que não se encontravam há bastante tempo, se reviram, mataram a saudade, em meio a muitos cânticos e louvores ao Senhor, foi bastante animado, mas como tudo que é bom, um dia chega ao fim e horas divertidas voam, o tempo passou rapidinho...

 Já por volta das 18 horas, ao cair da tarde as nossas quatro desbravadoras  já estavam retornando...

Só que as irmãs não queriam voltar de ônibus, queriam  voltar num trator que tinha uma carroceria que levava pessoas, cujo itinerário era justamente a fazenda onde uma delas morava, onde Betina argumentou que era mais vantagem, não ia pagar nada, ainda iriam se divertir no percurso, aproveitariam  o dinheiro para comprar algo interessante para elas, ainda dava para economizar para o evento do outro mês.

Entretanto esse combinado era somente entre elas,  esqueceram  de falar com o condutor do veículo, que resolveu dormir na casa da sogra, num povoado de nome Chico Salvador, onde as garotas tiveram que seguir caminho até a fazenda onde iriam pernoitar, estava o maior breu, todas caladas, cada uma com seu pensamento, mas para não começar uma interminável discussão, seguiram a jornada, tendo que passar por uma porteira  que era conhecida por ter um "anjo" que chorava, esse local era justamente onde  tinha falecido uma criança, filho de uma mulher que todos achavam que não tinha seus pensamentos  em ordem. Tinha um pé de uma frondosa árvore, com um tronco bem grande e imponente.

Glória já estava lembrando    da história desse anjo choroso, mas continuava aquele silêncio fúnebre, acompanhando a caminhada das garotas...

Quando passaram pela porteira principal daquela fazenda, elas desceram uma ladeira, e acharam estranho que as lâmpadas ainda estavam apagadas, estavam   pertinho de um açude, que agora estava bem cheio, visto que tinha chovido bastante na região.

Ao descerem a ladeira, dava para enxergar de longe uma vila, só que naquelas imediações, nossa amiga Glória, olhou para cima e viu uma imensa bola de fogo, ela achou que poderia ser um balão, cujo  pessoal  da  referida vila tinha "soltado" , porque  nessa época de maio, junho...  acontecia muito isso.

Ao passar num local  chamado "Mata-burro" o tal do objeto já não estava lá, vinha acompanhando-as, todas estavam  ainda chateadas com a situação, sem saber que essa situação ia piorar mais ainda.

Elas passaram por um riacho que por sua vez era a divisa entre as duas fazendas, onde o grupo se dirigia,  chegando ao seu destino, elas abriram a porteira, todas tão caladas, como assustadas, o silêncio não era mais por causa da desventura do trator, virou apreensão pelo fato de estarem  sendo perseguidas  por um OVNI, elas olharam para a montanha onde foi feito o avistamento, não viram nada,  porém  quando olharam para cima, viram uma bola imensa, encima da cabeça delas, com umas  fagulhas caindo.

Uma delas gritou!

- Um disco voadorrrrrrrr!

Saíram correndo da forma que podiam, avistaram perto de uma mangueira uma cacimba, cheia de mato e foi  ali que se jogaram, não queriam nem saber a profundidade, as garotas começaram a chorar, rezar, gritar e todo tipo de sortilégio de coisas onde o desespero mandava, pois o objeto estava ali logo acima delas soltando um ruído ensurdecedor...

Depois de muito tempo, fez-se um silêncio, só dava para ouvir o canto de uma coruja, acompanhada pelo barulho dos grilos.

As garotas resolveram sair da cacimba, que para sorte delas estava desativada, também não era profunda, apesar de muitos arranhões e picadas de insetos, deixaram  aquele lugar praticamente incólumes, seguraram uma na mão da outra, e saíram por debaixo das mangueiras, tentando se esconder do objeto que já não estava mais por lá.

Ao chegar ao seu destino começaram a gritar por socorro, esmurrando a porta de casa, onde os pais de Glória abriram-na intrigados por tamanho desespero, quando elas falaram sobre o caso.

Os seus  genitores  até  que compreenderam  sobre o  avistamento, mas o que não compreenderam foi o fato delas não pegarem o transporte de volta para a fazenda delas,

vindo  de trator, onde o castigo não veio só "a cavalo" , veio dobrado,  porque além de passar muito tempo ouvindo  aquele "rosário"  de sermão que só os pais sabem fazer, ficaram de castigo e só iriam para outro  evento desse quinhão,  somente quando o próximo disco voador aparecer.

 

 

Marcelo de Oliveira Souza,IwA

2x. Dr. Honoris Causa em Literatura









Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras e Prêmio Literário Escritor Marcelo de O Souza

Cinco títulos lançados com gêneros literários  diversificados; Duas vezes Dr. H.C.  em Literatura, pela FEBACLA e EscBrás respectivamente; Embaixador da Poesia, nomeado pela Academia Virtual de Letras Artes e Cultura, MG; Ganhador do Prêmio  Personalidade Notável  2014 em Itabira MG ; Membro   da IWA  International Writers and  Artistis – EUA ;  do  Núcleo Acadêmico de Letras e Artes , Lisboa; da Academia de Letras de Teófilo Otoni MG; da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências RJ;  da Academia de Letras e Artes de Cabo Frio  RJ; da confraria de Artistas e Poetas pela Paz – CAPPAZ ;da Academia de Letras do Brasil/MS ; Academia de Letras e Artes de Feira da Santana BA; da Associação de Poetas de Portugal,Academia  Literária  Internacional ALPAS 21, Cruz Alta RS; Academia de Letras e Artes de Poesia Gastronômica RJ ; entre outras. Organizador do Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS  e Prêmio Literário Escritor Marcelo de Oliveira Souza,IWA;    Curador da Exposição Permanente que leva seu nome e trabalho para dentro e fora do país. Instagram: marceloescritor. 


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ;
* Siga nosso  Instagram:@marceloescritor e concorra a brindes!
  • Tenha uma de nossas placas literárias  premiadas, com um lindo texto  em seu espaço gratuitamente! 
  • Estimulemos a cultura nacional - já temos mais de quarenta pontos de exposição.
  • Entregamos dentro e fora do país, não vão pagar nada, dois modelos abaixo.
  • Retorne a mensagem para saber como .
  1.